HOME QUEM SOMOS EVENTOS MANUAL DO PET VIAJANTE CLASSIFICAÇÃO CLUBE 4 PATAS LOJINHA CONTATO
 
Novidades
Arquivo
VOCÊ VAI E ELE FICA?

Quem tem um animal de estimação e o trata com respeito e carinho, só viaja com tranqüilidade se tiver a certeza de que o seu bichinho estará em mãos confiáveis. Durante as festas de final do ano, é difícil encontrar parentes ou colaboradores dispostos a ficar com os nossos animais enquanto nos ausentamos. Por isso, a alternativa é recorrer a hotéis especializados.

Hoje, existe uma grande oferta de hotéis para pets em todo o Brasil. A maioria deles oferece o serviço apenas para cães, mas alguns endereços também aceitam gatos, tartarugas, pássaros e até peixes. Os preços variam de acordo com a sofisticação e os serviços oferecidos. Este mercado tem crescido bastante e você pode chegar a desembolsar uma boa grana pela diária do seu mascote.

Alguns hotéis vão muito além das gaiolinhas. O seu “aumigão” pode ficar instalado num chalézinho individual, fazer massagens, banhos de ofurô, recreação na piscina e uma infinidade de serviços e mimos para todos os portes, raças e….bolsos. Quase todos os hotéis oferecem serviço de retirada e entrega do animal em casa. Pesquise preços e faça sua reserva com antecedência pois nesta época do ano costumam estar lotados.

Nosso principal conselho: vá pessoalmente até o local, conheça os proprietários ou profissionais responsáveis pelos animais, verifique as condições das instalações e, de preferência, visite mais de uma opção antes de tomar a sua decisão.

Antes de entregar o seu mascote à mercê da falta de cuidados e da acomodação em espaços inadequados, veja abaixo algumas dicas importantes:

Como escolher um hotelzinho para o seu pet

- Faça uma pesquisa sobre as opções existentes na sua região. Não se restrinja à internet ou publicidade comercial. Peça indicações ao veterinário do seu pet, aos amigos, aos vizinhos e aos proprietários de pets que você conhece. Muitas vezes, a indicação de alguém que já tenha usado os serviços do estabelecimento é a publicidade mais confiável;

- As vezes o barato pode sair caro!! Cuidado com preços excessivamente baixos em relação à concorrência;

- Faça uma pré-seleção de alguns estabelecimentos e visite-os pessoalmente. Inspecione mesmo!! Entre, observe, pergunte e, se possível, peça o contato de outros clientes e fale com eles;

- Se possível, leve o seu pet com você para esta primeira visita. Assim você dará a ele a chance de se familiarizar aos poucos com o local antes que vá para ficar um tempo maior; também poderá observar a reação do seu pet e ver se ele se sente bem e confortável no local; e, poderá avaliar o trato que as pessoas darão ao seu bichinho e deixar que eles também avaliem o seu pet;

- Preste atenção às condições de higiene das instalações. É muito importante!! Tudo deve estar muito bem limpo para que o animal não se sinta desconfortável e não adquira nenhuma doença ou parasitas. Pergunte sobre o processo utilizado para higienização, a periodicidade com que fazem a limpeza e até quais são os produtos e equipamentos utilizados. Isso é útil, por exemplo, no caso do seu pet ter alergia a algum produto de limpeza;

- Não aceite deixar seu cão confinado a um espaço pequeno, isto poderá estressá-lo muito. De maneira geral, os animais ficam em boxes individuais com solarium e área coberta. Mas, se ele irá dividir o espaço com outros cães, pergunte qual o critério usado. O ideal é dividi-los em grupos de mesmo porte e separar os machos das fêmeas. Se o seu peludo não tolera a presença de outro animal ou não gosta de dividir seu espaço, avise sobre o temperamento dele. Isto pode evitar as brigas;

- Um bom hotel deve oferecer amplo espaço e programação de lazer, principalmente, para cães. Prefira os hotéis que possuem área verde e oferecem alguma atividade física diária, como caminhadas, prática de esportes ou mesmo um tempo livre para que possam correr a vontade. Assim seu amigão vai poder se divertir, se exercitar e sentirá menos a sua ausência;

- Saiba qual rotina será aplicada (passeios, brincadeiras, exercícios, alimentação, higiene, etc) e de que forma (se os animais são separados em grupos, se têm supervisão integral, etc);

- Se o hotelzinho recebe muitos animais, verifique se o espaço é suficiente para a quantidade de animais que recebe;

- Informe-se sobre os funcionários ou responsáveis. Se são suficientes para dar conta dos bichinhos, se têm formação, treinamento e experiência adequados e se os animais têm atendimento/supervisão médica permanente;

- Verifique a segurança para ter certeza de que seu bichinho não vá fugir ou se ferir em brigas com outros animais;

- Se o pacote de hospedagem já inclui a alimentação, certifique-se de que a ração seja a de costume do seu animal e veja também as condições de armazenamento deste alimento; - Se esta será a primeira vez do seu pet num hotelzinho, veja a possibilidade de deixá-lo lá por um dia ou período (como um day care). Isso funcionará como um processo de adaptação. Alguns hotéis até oferecem esse “bônus” como parte do pacote;

- Veja se as vacinas do seu pet estão atualizadas, se ele tomou vermífugo e se está protegido contra pulgas e carrapatos antes de levar o seu animal para o hotel. É fundamental a realização do check-in e a análise da carteira de vacinação para saber se o animal tem doenças contagiosas, carrapatos ou, até mesmo, desvio de comportamento;
- Coloque na bagagem do seu pet os itens pessoais necessários e recomendados para uma melhor adaptação dele ao “lar temporário”: ração (caso não esteja incluída na diária), caminha, manta, brinquedos preferidos, petiscos, escova para pêlos, recipientes para água e ração, alguma peça de roupa com o seu cheiro, etc;

- Explique detalhadamente os hábitos e as necessidades do animal àqueles que serão responsáveis pelo seu pet durante a estadia dele (se necessário escreva). Também é importante informar sobre o temperamento e o comportamento dele em relação aos outros animais, aos brinquedos dele, à possibilidade de ser alimentado em grupo, o que gosta, o que não gosta e quaisquer outras observações que julgue importantes e que ajude a cuidar melhor do seu mascote durante a sua ausência;

- Caso o animal esteja em tratamento, leve a receita do veterinário e os medicamentos. Informe os horários e as doses indicadas;
 
- Deixe seus telefones de contato e, para o caso de não consiguirem entrar em contato com você, os telefones de algum parente ou amigo que não vá se ausentar e peça para ligarem se houver algum problema. Os filhotes são mais sensíveis e devem receber atenção especial.

- E, por último, peça notícias frequentes sobre o seu pet através de e-mails ou telefonemas. Alguns hotéis possuem circuito interno de câmeras que transmitem as imagens dos animais on line e você pode acompanhar as peripécias do seu “filhote” através do site. Você pode estar longe, mas não se ausente da vida dele;

De certa forma, é natural que o animal estranhe o local, a distância de sua casa e a ausência do dono pelo menos durante os primeiros momentos. Se você tomou todos os cuidados e foi responsável na sua escolha, relaxe e tenha uma boa viagem. O seu pet vai se divertir muito, fazer novos amigos e, quando você voltar, ele te cobrirá de lambidas e encontrará alguma forma de te contar o que aprontou na sua “cãolônia de férias”.

Portal Turismo 4 Patas

Compartilhe!
Facebook
Youtube
Twitter
Instagram
Eventos
Próximos Eventos
Eventos Passados
Classificação
O que é a classificação T4P
Categorias de Classificação
Newsletter
 
Apoios e Parceiros:
© 2013. Turismo 4 Patas
Home Quem Somos Eventos Manual do pet viajante Classificação Clube 4 Patas Lojinha Contato Termo de Uso
 
 
Exibir somente estabelecimentos com avaliações.