HOME QUEM SOMOS EVENTOS MANUAL DO PET VIAJANTE CLASSIFICAÇÃO CLUBE 4 PATAS LOJINHA CONTATO
 
Manual do Pet Viajante
A DECISÃO
ANTES DE PARTIRMOS
A BAGAGEM
A DOCUMENTAÇÃO
ESCOLHENDO A HOSPEDAGEM
A CAIXA DE TRANSPORTE
VIAGEM POR TERRA
VIAGEM AÉREA
UMA VEZ HOSPEDADOS....
E PARA DESFRUTAR DO DESTINO ESCOLHIDO....
SUGESTÃO DE CHECK LIST PARA BAGAGEM ANIMAL
FONTES E REFERÊNCIAS
E PARA DESFRUTAR DO DESTINO ESCOLHIDO....
  • Deixe-me desfrutar das áreas livres, me encher de carrapicho, rolar na grama, me sujar de lama, nadar, correr bastante….Cada um aproveita  o momento como mais gosta. Esse é o meu jeito de aproveitar.  Não me tire essa oportunidade e, lembre-se: a viagem deve ser inesquecível para nós dois. 
  • Desfrute a maior parte do tempo possível da minha companhia....afinal, não foi para isso que você me trouxe? Inclua-me na sua programação!! Procure se informar sobre os passeios e locais pet friendly na região.
  • Respeite os meus limites e as minhas afinidades para com as atividades e programação que você deseja. Cuidado para não me sobrecarregar fisicamente, não me causar nenhum trauma ou mesmo trazer algum problema de saúde. Eu e você, devemos curtir numa boa, nos divertir e relaxar juntos.
  • É bem possível que a gente se encontre com outros pets – residentes no destino ou outros hóspedes – por isso é preciso que eu seja um pet sociável. Não será nada agradável se eu me meter em confusão ou arranjar brigas. Fazer novas amizades é sempre melhor.
  • No campo, corro o risco de ser picado por insetos. Aplique remédio contra pulgas e carrapatos antes de partirmos e examine sempre o meu pêlo todos os dias. Ah, um bom repelente de citronela pode ajudar.
  • Animais rurais e silvestres também poderão surgir em nosso caminho, especialmente se nosso destino for campo ou montanha. Não deixe que eu persiga os bichinhos. Eles podem se assustar e fugir da propriedade ou ainda me machucar (ou serem machucados por mim). Portanto, mantenha-me sob controle.
  • Na praia, verifique se sou bem-vindo. Infelizmente, não existe, no Brasil, nenhuma praia oficialmente liberada para animais de estimação. Alguns municípios litorâneos, chegam a aplicar penalidades que vão de multas  até a apreensão do animal, caso a pessoa insista em permanecer na faixa de areia com um pet. Mas, se o nosso destino for flexível nesse ponto, escolha os horários de menor movimentação, como o início da manhã ou o final do dia. Assim corremos menos risco de incomodar e ainda evitamos os picos de calor.
  • Após os mergulhos no mar, me dê um banho com água doce e me seque bem para evitar problemas causados pela umidade. Meus ouvidos também devem ser bem sequinhos, para impedir otite (inflamação no ouvido). E você sabia que nós, pets, também podemos ficar queimados de sol? Evite esse desconforto deixando-me na sombra nos horários mais quentes e mantendo-me sempre bem hidratado. Se a minha pelagem for clara, é preciso levar filtro solar, pois a exposição ao sol pode ser prejudicial à minha saúde. Mas use somente produtos adequados a pets, ok?
  • Piscina com cloro também merece atenção especial: é preciso uma boa ducha para tirar o cloro e secar bem o pêlo. Mas somente se for permitido o uso da piscina para mim!!!!!
  • Se eu tiver estômago sensível, leve também água mineral para evitar que eu fique com diarréia. Misture com a água do local visitado, até que eu me acostume.
  • A mudança de ambiente também pode ser um fator de estresse. Além disso, alguns cães ressentem-se da viagem e estranham o novo local. Durante os dias de férias, é importante mantermos a minha rotina de alimentação e necessidades. Se eu estiver acostumado com tapetes higiênicos ou jornal, é recomendável que os mesmos sejam colocados à minha disposição e mostrados a mim logo na chegada ao destino, para que eu me localize. Se eu tenho o costume de fazer as minhas necessidades na rua, mantenha o meu horário rotineiro para isso. Mas, não se preocupe, rapidamente a gente se adapta às novas condições e tudo vira festa.
  • É importante que, além de manter a rotina dos meus horários, você mantenha também a minha dieta normal. Ou seja, se eu como certa marca de ração, não mude durante a nossa viagem!!! Pois isso pode causar problemas digestivos.
  • Qualquer alteração no meu estado de saúde, procure o medico veterinário mais próximo o quanto antes!
  • E se eu me perder??? Não deixe o tempo passar. Entre logo em contato com os órgãos públicos de controle de zoonose, as entidades de proteção aos animais e os veterinários localizados num raio de até 100km da região em que eu desapareci. Espalhe cartazes com a minha descrição e o telefone do nosso hotel. O ideal é ter sempre à mão uma foto minha, para poder copiá-la e exibi-la para as pessoas.
  • Na volta pra casa, se eu ficar arrasado, cansado, esgotado, jogado no chão, não fique se perguntando se eu estou triste ou se não gostei da viagem. Pode ser só o tal “Mal da Segunda-Feira” que me pegou. Pet cansado, é pet feliz. E tenho certeza que, se você tomou todos esses cuidados, nossa viagem foi animal!!!

 

         





O "Manual do Pet Viajante" é de autoria do Portal Turismo 4 Patas, ficando portanto, proibida a reprodução do seu conteúdo para quaisquer fins sem a prévia autorização e citação da fonte.

Compartilhe!
Facebook
Youtube
Twitter
Instagram
Eventos
Próximos Eventos
Eventos Passados
Classificação
O que é a classificação T4P
Categorias de Classificação
Newsletter
 
Apoios e Parceiros:
© 2013. Turismo 4 Patas
Home Quem Somos Eventos Manual do pet viajante Classificação Clube 4 Patas Lojinha Contato Termo de Uso
 
 
Exibir somente estabelecimentos com avaliações.